Compilado de Capas – Super Galeria Dragon Ball

Em julho de 2021, se iniciou um projeto em comemoração ao 40º aniversário de Dragon Ball, que ocorrerá em Novembro de 2024. Todos os meses um autor diferente faz uma reimaginação de uma das capas de Dragon Ball. O projeto, chamado de “Dragon Ball Super Gallery”, ou Super Galeria Dragon Ball em tradução livre, ganha uma nova ilustração mensalmente.

Juntamente com as reimaginações, os autores também realizam alguns comentários, que foram traduzidos pelo Canal Budokai e aqui inseridos, com a devida permissão.

Confiram aqui, todos os que já foram publicados até o momento.

Masashi Kishimoto (Naruto) recriou a capa de Nº 11 – “De todos os muitos personagens de Dragon Ball, meu favorito é o Kuririn. Enquanto lia, pude sentir empatia pelo cara que perseguia desesperada- mente o poderoso Goku, que estava sempre na frente. Eu mal pude conter meu amor por capítulos onde Kuririn teve um papel importante. Parabéns pelo 40º aniversário de Dragon Ball!”

Tite Kubo (Bleach, Burn the Witch) recriou a capa de Nº 27 – “A verdade é que eu não sabia o que deveria escrever aqui, então dei uma olhada no comentário do autor do Volume 27 original e dizia algo como: “Devo escrever sobre o que tenho feito recentemente, mas tenho estado tão ocupado com a série que não tenho nada sobre o que escrever.” “Pois é, né?”, eu pensei, mas, ao mesmo tempo, também dizia algo como: “Pedi ao meu editor para escrever os comentários no índice da Jump”, que é uma jogada matadora que eu adoraria saber sobre durante minha própria serialização. Isso me lembrou mais uma vez como mestre Toriyama é incrível. E pensar que eu poderia ter feito assim…”

Osamu Akimoto (Kochikame) recriou a capa de Nº 11 – “No original, Mestre Kame pilotava a Honda Monkey de primeira geração, então coloquei Ryo-san montado no conjunto Monkey de estilo mais ativo, a Monkey RT. Gosto das máquinas nos trabalhos de Toriyama-san e, especificamente em Dragon Ball, coisas como as máquinas voadoras e submarinos parecem muito legais. Em questão de personagem, eu gosto do Mestre Kame. Ele é um velho idiota e excêntrico, mas na verdade é forte. Eu admiro isso. Tentei me tornar mais forte para segui-lo, mas fiquei frustrado com meus esforços. Mesmo assim, acho que a minha idade, pelo menos, está o alcançando (risos), então ando por aí de camiseta e óculos escuros. (risos)”

Ryuhei Tamura (Beelzebub, Hard-Boiled Cop and Dolphin) recriou a capa de Nº 38 – “Parabéns a Dragon Ball pelo seu 40º aniversário! A primeira vez que vi os filhos de Goku, pensei que eles eram tão incrivelmente fofos que os desenhei como um louco. Eu amo Gohan e Goten. Lembrando-me mais uma vez que era daí que vinha a minha paixão por desenhar crianças, optei por redesenhar a capa do volume 38. Estou muito honrado por ter tido a oportunidade de participar neste projeto!!”

Tastuki Fujimoto (Fire Punch, Look Back, Chainsaw-man) recriou a capa de Nº 2 – “É uma honra poder participar deste projeto! Dragon Ball era tão parte do dia a dia que eu me lembro de ter ouvido os nomes dos personagens em algum lugar antes de ter lido o mangá, a ponto de memorizá-los! Antes de publicar meu próprio mangá, revisitei toda a série, e me foi realmente útil ver como colocar esse tipo de personagem “seco” em um mangá shounen o tornaria tão interessante. Eu sugiro que vocês leiam Dragon Ball novamente!”

Koyoharu Gotouge (Kimetsu no Yaiba) recriou a capa de Nº 32 – “Saudações, aqui é Gotouge. Eu realmente gostava muito da Bulma, então estou muito feliz por ter conseguido desenhá-la! Muito obrigado. Meus pais, meus irmãos e seus filhos todos conhecem e amam Dragon Ball (outro dia destes, eles estavam com uma figure do Goku na mão esquerda),então às vezes penso no quão incrível Toriyama-sensei é por ter feito essa história que é tão atemporal e amada.”

Kenta Shinohara (Sket Dance, Astra Lost in Space, Witch Watch) recriou a capa de Nº 9 – “Tanto meu estilo de arte quanto meus quadrinhos foram fortemente influenciados por Dr. Slump, e eu adoro a sensação de viagem por cenários bucólicos no início de Dragon Ball. Gosto especialmente da personagem Bulma, e ainda me lembro do sentimento de emoção quando eles partiram em sua jornada, andando juntos em uma moto. Goku, Bulma, um dragão, e viagem! Eu amo a ilustração do Volume 9. E pensar que chegaria o dia em que eu poderia participar de um projeto como este… Quero voltar e contar para o meu eu da época da escola, que comprava tintas coloridas e imitava as ilustrações de Toriyama-sensei. Parabéns a Dragon Ball pelos 40 anos!”

Tetsuya Endo (Spy x Family) recriou a capa de Nº 15 – “Dragon Ball é a minha origem das origens. Comecei a desenhar mangás porque admirava muito o Toriyama. Eu copiava sua arte de personagem, copiava capítulos inteiros e desenhava uma tonelada de mangás que eram basicamente cópias dele. Também joguei o Super Butoden como um idiota. Eu amo a colorização e as estruturas mecânicas que Toriyama emprega em suas páginas de título e frontispícios, e muitas vezes as tenho em mente mesmo agora enquanto trabalho. Seus estilos totalmente proporcionais e super-deformados são tão fofos que não consigo suportar. Estou verdadeiramente, verdadeiramente honrado por poder participar de um projeto como este. Dragon Ball, parabéns pelos 40 anos!”

Hiroshi Shiibashi (Nura – A Ascensão do Clã das Sombras) recriou a capa de Nº 6 – “Quando eu era pequeno, era o tipo de criança que simplesmente ia à livraria e pegava o último volume de qualquer série que eu quisesse no momento, sem pensar em começar do volume 1. É por isso que o primeiro quadrinho de Dragon Ball que eu comprei foi o volume 7, aquele da luta contra o General Blue. Lembro de me perguntar por um tempo sobre o que poderia ter acontecido nos volumes anteriores. Quando finalmente consegui colocar as mãos no volume 6, pensei de forma animada: “então, tivemos todas essas batalhas super divertidas antes, hein?” Gostei muito da batalha com o Ninja Murasaki, então fico imaginando que tipo de cara aquele garoto que ainda estava no primeiro ano do primário teria feito se soubesse que um dia desenharia a capa do volume 6, que contém aquela batalha…?”

Imagem
Mitsutoshi Shimabukuro (Toriko, Build King) recriou a capa de Nº 19 – “Quando eu estava no segundo ano do ensino médio, gostei tanto da cena neste volume logo antes de Goku e Vegeta começarem a lutar que a copiei várias vezes. Eu sinto que tive muita sorte de poder pegar a serialização de Dragon Ball na Jump bem quando eu estava exatamente no meio de seu público-alvo. Parabéns a Dragon Ball pelo seu 40º aniversário!!”

Yusei Matsui (Assassination Classroom, The Elusive Samurai) recriou a capa de Nº 20 – “Mesmo eu, que não tinha aptidão para o desenho, estou conseguindo entender um pouco de arte após me dedicar a ela por todos esses anos. Mesmo com os desenhos de pessoas tão talentosas que chegam a ser quase mágicas, uma vez que você entenda a forma como a arte foi composta, a “mágica” se transforma em “técnica”, e você pode aprender e ficar ainda melhor. No entanto, a arte de Toriyama-sensei é a única cuja técnica eu sinto que não consigo entender. Não importa quantos anos passem, ela ainda mantém seu status “mágico”. É bastante fácil de imitar, mas sua essência permanecerá para sempre fora de alcance. Essa é a sensação que tenho mais uma vez, pois tenho o privilégio de imitar essa imagem do artista de mangá ideal.”

Hirohiko Araki (Jojo’s Bizarre Adventure) recriou a capa de Nº 33 – “Enquanto tentava fazer uma cópia perfeita, percebi mais uma vez: embora a arte de Toriyama-sensei possa parecer desenhada em uma superfície plana de uma maneira muito simples, a verdade é que ela tem um senso de tridimensionalidade extremamente preciso. Uma técnica incrível que pode transmitir planicidade e tridimensionalidade ao mesmo tempo! Realmente é uma grande obra de arte, não é? Estou extremamente honrado por ter desenhado a capa do volume 33.”

Kyosuke Usuta (Sexy Commando Gaiden, Jaguar) recriou a capa de Nº 23 – “Bem, depois de considerar o fato de que eu tenho zero talento para desenhar coisas mecânicas, além de ponderar quanto do meu próprio gosto eu poderia incorporar às escondidas, escolhi esta ilustração de capa. Realmente, para nós, o impacto de Freeza foi absoluto, então fiquei feliz por poder desenhá-lo! Quando penso em como seu apelo não diminuiu nem um pouco, mesmo que esteja chegando em seu 40º aniversário, isso me faz tremer ainda mais do fundo do meu coração. Parabéns!! É o que quero dizer!”

Koji Inada (Dragon Quest: The Adventure Of Dai) recriou a capa de Nº 3 – “Uma celebração do 40º aniversário de Dragon Ball!! Redesenhei a capa do terceiro volume, Começa o Torneio de Artes Marciais!! Em Dragon Quest: Dai no Daibouken, também há um arco chamado “O Grande Torneio de Artes Marciais do Reino de Romos”… Por serem bem parecidos, tomei a liberdade de adicionar mais alguns personagens. Desculpe por isso… (suando)”

Mikio Ikemoto (Boruto) recriou a capa de Nº 7 – “Parabéns a Dragon Ball pelo seu 40º aniversário!! Não sinto nada além da maior gratidão por estar incluído neste projeto. Dragon Ball tem sido minha fonte de nutrição desde que eu era criança. A capa do volume 7, que eu gosto tanto e tive o privilégio de poder escolher, tem essa sensação de vigor e estilo pop, um passeio cheio de estilo, e também uma dose saudável de sensualidade; ou seja, tem todo o apelo de Dragon Ball espremido nesta imagem. O fato de parecer extremamente fácil de desenhar é outro de seus pontos fortes. Serei para sempre incapaz de olhar para isso com outra coisa que não admiração.”

Tadatoshi Fujimaki (Kuroko no Basquet) recriou a capa do Nº 14 – “Quando eu estava na escola primária, ou seja, bem no meio da serialização de Dragon Ball, todos na minha classe estavam lendo. Desde aquele início simples, em que eu gostava de copiar os desenhos de Dragon Ball, comprar a Jump toda semana, decidir que quero desenhar meus próprios quadrinhos, enviar meus próprios manuscritos, trabalhar como assistente e finalmente ter minha própria serialização, quem teria pensado que chegaria o dia em que eu seria capaz de desenhar para um projeto como este. É realmente uma honra. Parabéns a Dragon Ball pelo seu 40º aniversário!”

Akira Amano (Tutor Hitman Reborn, Eldlive e Ron Kamonohashi) recriou a capa do Nº 4 – “Olá, Akira Amano falando. Mais do que uma parte inesquecível da minha infância, Dragon Ball é algo que eu gosto tanto que se infiltrou em meu ser! Ao ter a oportunidade de desenhar Goku, confirmei mais uma vez que realmente amo muito esse personagem. Muito obrigada!”

Kentaro Yabuki (To Love-Ru, Ayakashi Triangle) recriou a capa do Nº 31 – “Comecei a gostar de quadrinhos observando Dragon Ball, estudando como dividir as páginas em painéis e me divertindo desenhando as aventuras de Goku e sua turma no meu caderno quando estava no ensino fundamental. Quem diria que eu poderia curtir uma nova história em quadrinhos com as aventuras de Goku mesmo na casa dos quarenta?… E ainda por cima, que eu poderia contribuir com um desenho dos Humanos Artificiais que tanto gosto para este projeto? Eu realmente quero voltar e contar tudo isso para o meu eu mais jovem. Toriyama-sensei, parabéns pelo 40° aniversário de Dragon Ball!”

Hideaki Sorachi (Gintama) recriou a capa do Nº 16 – “Quando eu era criança, adorava a capa do volume 16, mas quando tentava copiá-la, nunca saía bem, então pedi a meu pai que desenhasse para mim em uma grande folha de papel de desenho e pendurei em meu quarto como um pôster por muito tempo. O tempo passou e Dragon Ball está chegando ao seu 40º aniversário. Aquele pirralho era um péssimo artista e conseguiu adquirir algumas habilidades de desenho, mas ainda acho que não estou no nível daquele pôster desgastado e amarelado.”

Posuka Demizu (The Promised Neverland) recriou a capa do Nº 22 – “Eu realmente gostava muito de Dende e Cargo, então perguntei se poderia desenhar a capa do volume 22! Como os eventos que os cercam acabam sendo bastante trági- cos na história principal, desenhei-os em uma Namekusei ainda pacífica, saindo ale- gremente para um passeio. Sempre desejei desenhar máquinas com tanta habilidade quanto Toriyama-sensei, algo que ainda penso hoje em dia (e tenho certeza que continuarei pensando!). Parabéns pelo 40º aniversário de Dragon Ball!”

Boichi (Dr. Stone, Sun Ken Rock) recriou a capa do Nº 26 – “Estou honrado em receber o privilégio de poder desenhar uma capa de Dragon Ball. Isso é tudo.”

Shun Saeki (Shokugeki no Souma) recriou a capa do Nº 10 – “E a maior honra estar associado a uma série tão lendária. A capa deste volume tem um design muito peculiar, e depois de pensar em como recriá-la, decidi por um cenário onde Goku e Bulma vão procurar uma Esfera do Dragão em umas ruínas que por acaso tinham objetos no formato dos padrões da capa original, mas agora estou me perguntando se talvez tenha ficado um pouco forçado. De qualquer forma, eu desenhei com prazer e me diverti muito fazendo isso! Muito obrigado.”

Yuki Tabata (Black Clover) recriou a capa do Nº 40 – “Dragon Ball foi o começo da minha vida nos quadrinhos e sempre será o meu mangá número um. Isso é o que a criança em mim diz. Lá atrás, quando eu estava na creche, vi Dragon Ball em uma cópia da Jump que meu amigo trouxe e decidi que, quando crescesse, seria um cartunista. É por isso que, para mim, não poderia haver maior honra do que ter a oportunidade de participar de um projeto como este. E Dragon Ball ainda é incrivelmente popular. Tendo realmente conseguido me tornar um cartunista, pude apreciar ainda mais o quão incrível Dragon Ball é. Muito obrigado!!”

Kazue Kato (Blue Exorcist) recriou a capa do Nº 25 – “Parabéns pelo 40° Aniversário de Dragon Ball!! Escolhi uma ilustração com o maior número possível de elementos dentre minhas muitas capas favoritas. Mas também queria desenhar Piccolo e Vegeta… Enquanto desenhava, me lembrei das muitas coisas que amava e reproduzia quando era criança, e senti que fui influenciada por detalhes como a forma como ele desenha objetos naturais e os nós dos fios, então, mais uma vez, pude reafirmar que o estilo de Toriyama-sensei se tornou parte da minha carne e do meu sangue…! Foi muito divertido…!! Fiquei honrada por ter essa oportunidade. Muito obrigada!”

Yasuhisa Hara (Kingdom) recriou a capa do Nº 34 – “Parabéns pelos 40 anos! Dragon Ball é uma obra que leio toda semana na Jump desde o primeiro capítulo, então é uma honra poder participar de um projeto especial como esse. Eu sei que é muita ousadia fazer o arranjo de uma das ilustrações de Toriyama-sensei, mas também me diverti misturando elementos de Kingdom, adicionando soldados de fundo para trazer essa “semelhança”, até mesmo ao dar à armadura um estilo de coloração do Goku.”

Shuichi Aso (Saiki Kusuo no Psi-nan) recriou a capa do Nº 37 – “Um amigo trouxe sua coleção inteira para a nossa base secreta e lemos tudo até o anoitecer. Quando dancei loucamente ao virar casualmente uma carta normal no Carddass e um Gohan brilhante apareceu. Um truque que descobri quando estava apertando botões às cegas no Super Butoden. As Toei Anime Fair em que ia com meus pais nos verões. A pro- fessora que me elogiou quando desenhei o Super Trunks na lousa atrás de mim. Quando me lembro da época em que era criança, Dragon Ball sempre esteve ao meu lado. Parabéns pelo aniversário de 40 anos!!”
Katsura Hoshino (D-Gray Man) recriou a capa do Nº 36 – Quando eu era criança, admirava Toriyama-sensei e desenhava Trunks, Goku e os outros, além de ilustrações e mangás que lembravam o estilo dos desenhos dele. As linhas que o sensei desenhava eram simples, mas muito difíceis, profundas e in- teressantes, e me divertia e ficava entusiasmada ao tentar imitá-las. Ao receber esta oportunidade, enquanto desenhava, fiquei o tempo todo conversando comigo mesma daquela época. “Estou desenhando Dragon Ball! Toriyama-sensei vai dar uma olhada!” Fiquei muito animada e nervosa, mas agradeço por me deixarem desenhar
Gege Akutami (Jujutsu Kaisen) recriou a capa do Nº 41 – O motivo pra eu ter conseguido esperar o jantar dos adultos sem reclamar no Izakaya administrado pelo amigo do meu pai foi porque lá tinha todos os volumes de Dragon Ball. Depois de 25 anos, pude estar envolvido em um projeto como esse e mal posso expressar quão profundamente emocionado eu estou.
Sui Ichida (Tokyo Ghoul) recriou a capa do Nº 8 – Nunca sonhei que poderia participar de um projeto como esse! Estou muito honrado. Apesar de não ler muitos mangás, quando estava no ensino fundamental, lembrei-me do dia em que desenhava imitações do Kamehameha em meu caderno. Depois de me tornar um mangaká, fui a uma exposição dos desenhos originais do Toriyama-sensei e, mesmo já sendo adulto, ainda me lembro de ficar empolgado e emocionado com cada ilustração. Parabéns pelo 40º aniversário de Dragon Ball…!
Yusuke Murata (Eyeshield 21, One Punch-Man) recriou a capa do Nº 12 – “Goku segue obedientemente as ordens de seu mestre e pretende vencer o Torneio de Artes Marciais. Após o treinamento, ganha o campeonato e descobre-se que também havia derrotado o Grande Rei Demônio que estava planejando conquistar o planeta, salvando o mundo.” Este é o enredo da primeira metade de Dragon Ball (antes do início da saga Saiyajins). Não acham que o lado despreocupado e divertido do Goku, que é extremamente forte, mas de alguma forma descontraído, está bem expresso na história? Goku derrota o Grande Rei Demônio, que está tentando destruir o mundo, dentro das regras do torneio. Esse Goku é incrível! Por ser tão forte, a ênfase é diferente das outras vezes. Acho que isso se chama “indiferença”. Eu sinto que isso é semelhante à atitude “indiferente” de Toriyama-sensei, cujos trabalhos se tornaram mega-sucessos em todo o mundo, seguindo o estilo de “Quero fazer modelos de plástico assim que terminar o manuscrito” e “Estou com preguiça de pintar de preto, então vou deixar o cabelo branco = Super Saiyajin.” Não apenas no mangá, ao fazer qualquer coisa, “aquela pessoa” aparece. Se quiser desenhar um mangá tão emocionante, primeiro deve se tornar uma pessoa emocionante. É assim que eu enxergo agora.
Yoshifumi Tozuka (Undead Unluck) recriou a capa do Nº 21

Rolar para cima